Blog VT Soluções

COMPLIANCE: A IMPORTÂNCIA DO CONCEITO NAS POLÍTICAS DE UMA ORGANIZAÇÃO

A palavra “compliance” tem origem na língua inglesa e sua tradução literal seria “conformidade”. Além disso, o ve...

Leia mais

Competências ou Habilidades? Diferenças e modos de aplicação na sua empresa

Tanto no ambiente de trabalho como na vida pessoal, competências e habilidades são palavras bem conhecidas. Porém, cada uma tem sua particularidade.  Competência d...

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional: saiba como aplicar no seu negócio

Os principais objetivos da pesquisa são para propor ajustes nas políticas de RH e possibilitar um diálogo transparente entre chefias e funcionários. Além disso...

Leia mais

A palavra “compliance” tem origem na língua inglesa e sua tradução literal seria “conformidade”. Além disso, o verbo “to comply” é empregado para indicar o fato de agir em sintonia com as regras.

No Brasil, existem alguns usos que dão sentido à palavra, como por exemplo:

- Política de compliance: refere-se ao conjunto de medidas com o objetivo de alcançar a aderência às leis e aos padrões éticos;

- Empresas in compliance: refere-se à situação em que uma organização está aderente às leis e aos padrões éticos de conduta.

Para uma empresa estar em compliance é necessário estar em conformidade com os órgãos de regulamentação, às leis trabalhistas, fiscais, contábeis, financeira, ambiental, previdenciária, entre outras regras impostas às empresas e sociedades.

A prática surgiu inicialmente nas instituições financeiras. Com o tempo, espalhou-se por todos os segmentos de negócio. Logo se identificou que era impossível implementar procedimentos de conformidade sem conhecimento dos processos internos, metodologias de trabalho utilizadas e afins, passando-se a adotar um setor específico para compliance nas empresas. Os benefícios para a empresa, sem dúvida, resulta diretamente na prevenção perdas financeiras e condenações e, indiretamente, na proteção do patrimônio e na criação de ambiente de trabalho mais seguro e confiável para todos. Como introduzir o Compliance nas empresas?

Sua empresa não tem função de compliance incorporada? Elencamos algumas dicas para te ajudar a introduzir a função no seu negócio:

1. Verifique se a empresa está registrada corretamente nos órgãos reguladores e se as leis trabalhistas, fiscais, contábeis, ambientais, estão sendo seguidas corretamente;

2. Gerencie e verifique as políticas de gestão de pessoas, finanças, contábeis, marketing e comercial empregadas pela empresa. Se necessário, procure ajuda;

3. Verifique se o serviço ou produto desenvolvido está de acordo com as normas técnicas e em conformidade com o Código de Defesa do Consumidor;

4. Elabore manuais de conduta e desenvolva planos de disseminação do compliance na empresa;

5. Analise e previna fraudes e realize auditorias periódicas;

6. Busque assessoria profissional sobre o assunto.

Para além disso, a função de compliance é essencial para a empresa, visto que essa atividade traz melhor rentabilidade, credibilidade e fortalecimento da relação por parte dos investidores, fornecedores e clientes e melhora nos níveis de governança corporativa. Agora fica mais prático saber como implementar a função de compliance na sua empresa. Vamos lá?

Posts Relacionados:

Competências ou Habilidades? Diferenças e modos de aplicação na sua empresa

Tanto no ambiente de trabalho como na vida pessoal, competências e habilidades são palavras bem conhecidas. Porém, cada uma tem sua particularidade.  Competência d...

ver

Pesquisa de Clima Organizacional: saiba como aplicar no seu negócio

Os principais objetivos da pesquisa são para propor ajustes nas políticas de RH e possibilitar um diálogo transparente entre chefias e funcionários. Além disso...

ver

Testes psicológicos em seleção de pessoas: o que o RH precisa saber

O processo de recrutamento e seleção é um dos mais complexos dentro de uma organização. ver

Tanto no ambiente de trabalho como na vida pessoal, competências e habilidades são palavras bem conhecidas. Porém, cada uma tem sua particularidade.  Competência diz respeito à capacidade de analisar e solucionar um problema. Neste caso, ela pode ser desenvolvida, o que permite enfrentar determinadas situações. Já a habilidade é algo intrínseco da pessoa a partir do desempenho dela em alguma função.

Pode-se dizer que as competências são formadas por habilidades, entretanto, as habilidades não necessariamente são competências. Para obter o sucesso, é necessário ter essas duas características em harmonia.

Desta forma, para obter uma equipe com bons resultados, é necessário cultivar competências tanto dos colaboradores quanto do seu próprio negócio. Assim, sua instituição terá uma imagem positiva, gerando um diferencial -  uma vantagem sobre os outros competidores do mercado.

Além disso, incentivar o desenvolvimento de competências e, consequentemente, habilidades, influencia também na expansão da empresa. Esse incentivo pode aumentar a produtividade, gerando credibilidade e qualidade no seu negócio.
Elencamos as principais competências requisitadas pelas empresas para te ajudar no crescimento dessas capacidades:
 
Visão estratégica: o profissional deve estar a par dos valores da empresa e também compreender o mercado, a concorrência e as novas tecnologias;
 
Relacionamento interpessoal: ter boas relações com colegas, supervisores e parceiros é essencial. Empatia e espírito de equipe são pontos chaves para a construção dessa competência;
 
Aprendizado contínuo: o profissional deve permanecer sempre em busca de conhecimento. Seja através de cursos de especialização como participar de grupos e eventos na área de atuação, para assim se manter atualizado e ampliar seu networking;
 
Automotivação: para atingir metas e ter visão sobre sua carreira, é necessário ser persistente e entusiasta. Não apenas se motivando, mas também influenciando a equipe;
 
Equilíbrio emocional: este tópico é de extrema importância para as empresas. O profissional precisa saber não se abalar com as pressões e dificuldades do dia a dia. Por isso, é sempre importante administrar suas emoções;
 
Inventividade: inovar está entre as competências mais procuradas pelo mercado. Ser criativo, buscar novas alternativas e respostas são qualidades que fornecem um diferencial tanto para o funcionário quanto para a empresa.
 
Identificar competências e habilidades de sua equipe é essencial para o crescimento sustentável da sua empresa. Agora que você já sabe um pouco mais, é hora de por em prática. Vamos lá?

Posts Relacionados:

COMPLIANCE: A IMPORTÂNCIA DO CONCEITO NAS POLÍTICAS DE UMA ORGANIZAÇÃO

A palavra “compliance” tem origem na língua inglesa e sua tradução literal seria “conformidade”. Além disso, o ve...

ver

Pesquisa de Clima Organizacional: saiba como aplicar no seu negócio

Os principais objetivos da pesquisa são para propor ajustes nas políticas de RH e possibilitar um diálogo transparente entre chefias e funcionários. Além disso...

ver

Testes psicológicos em seleção de pessoas: o que o RH precisa saber

O processo de recrutamento e seleção é um dos mais complexos dentro de uma organização. ver

Os principais objetivos da pesquisa são para propor ajustes nas políticas de RH e possibilitar um diálogo transparente entre chefias e funcionários. Além disso, ajuda a definir planos de ações para a melhoria do clima organizacional, elevando o índice de motivação dos colaboradores. Em geral, ela é realizada seguindo as seguintes etapas: preparação e coleta de pesquisa - que é feita através de formulários e/ou entrevistas; tabulação dos dados coletados; interpretação e análise estatística dos dados; elaboração do relatório final; identificação dos pontos fracos e fortes e elaboração do plano de ação para melhoria do clima organizacional.
 
Abaixo uma visão mais detalhada de cada uma dessas etapas:
 
1 - Preparação: ?aqui é o momento de definir as perguntas que serão realizadas. É importante definir se é interesse da empresa observar um problema específico para esmiuçar ele durante a pesquisa, além dos temas básicos sobre o ambiente e a convivência dos
funcionários.
 
2 - Planejamento e escolha da metodologia: ?neste momento é intrínseco que se elabore o questionário de pesquisa de clima organizacional - tipos de questionários, métodos de avaliação das respostas, tratamento estatístico e instrumentos de avaliação.
 
3 - Execução da pesquisa: ?aplicação dos questionários em todos os funcionários da empresa (pode ser presencial ou online).
 
4 - Análise dos dados: ?interpretar os dados colhidos na pesquisa e verificar o problema do clima da empresa.
 
5 - Conclusão: ?produzir o relatório final sobre o problema e como solucioná-lo. Por fim, apresentar a diretoria a fim de criar um diálogo transparente entre chefia e os funcionários da empresa.
 
Ao integrar esses tipos de processos dentro da empresa, consequentemente, surge um clima de mudança tanto individual - em relação aos funcionários e chefias - como de crescimento coletivo.
 
E aí, gostou das dicas? Tente aplicá-las na sua empresa e nos conte o resultado!

 

Posts Relacionados:

COMPLIANCE: A IMPORTÂNCIA DO CONCEITO NAS POLÍTICAS DE UMA ORGANIZAÇÃO

A palavra “compliance” tem origem na língua inglesa e sua tradução literal seria “conformidade”. Além disso, o ve...

ver

Competências ou Habilidades? Diferenças e modos de aplicação na sua empresa

Tanto no ambiente de trabalho como na vida pessoal, competências e habilidades são palavras bem conhecidas. Porém, cada uma tem sua particularidade.  Competência d...

ver

Testes psicológicos em seleção de pessoas: o que o RH precisa saber

O processo de recrutamento e seleção é um dos mais complexos dentro de uma organização. ver